Saiu! Clipe de Style, da Taylor Swift

Nós, Swifties, já sabemos: Taylor Swift adora lançar seus projetos em dias 13, por ser seu número da sorte. E para a nossa sorte, hoje, 13 de fevereiro (sexta-feira 13!), ela lançou o clipe de Style, o terceiro single de seu quinto álbum, o 1989!

Ficou lindo, não? Achei super diferente, não só de qualquer coisa que ela já tenha feito, mas de tudo que já vi. Preciso dizer que esperava um clipe com historinha, meio Blank Space, mas super aprovei o resultado. A Taylor estava linda, o modelo estava lindo (vocês viram que ele tem um olho de cada cor? Adorei! haha), a produção estava linda… O resultado é um clipe perfeito, concordam?

Anúncios

Crítica: Cinquenta Tons de Cinza +18

Título original: Fifty Shades of Grey
Duração: 2 horas e 5 minutos
Direção: Sam Taylor-Johnson
Gênero: Drama/Romance
Nacionalidade: EUA
Sinopse: Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Uma dia ela deve entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan). Nasce uma complexa relação entre ambos: com a descoberta amorosa e sexual, Anastasia conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey.

E chegamos à estréia de uma das adaptações mais esperados do ano! Êêê! Com tanta expectativa em cima do filme e tantas críticas negativas (que já rolavam mesmo antes mesmo de ser lançado, aliás), chegou a hora de eu dar a minha opinião de fã. Ah, antes de começar, já vou avisando que contém SPOILERS! Então se você não quiser estragar a surpresa, não continue a ler. 😉
O filme começa com as perspectivas de ambos os personagens principais antes do tal primeiro encontro. Anastasia se prepara para entrevistar o misterioso Christian Grey no lugar de sua melhor amiga Kate, que estava gripada. A primeira visão de Christian é: Ana caindo de cara no seu escritório – a primeira cena que eu estava louca para passarem do livro para as telonas! No começo o empresário se mostra relutante, mas aos poucos se rende aos encantos da mocinha e quer conhecê-la melhor – e vice versa, claro, porque a nossa Ana de boba não tem nada.
Christian então começa a tentar conquistar Anastasia, para que ela concorde em assinar o contrato que estabelece as regras entre um Dominador e uma Submissa, que logo se apaixona. Apesar de Grey insistir em não ser o cara certo para ela e que romance não é com ele, trata Ana diferente e tem várias “primeira vez” com ela, até que a moça concorda em tentar do jeito dele, mesmo sem ter assinado o tal contrato.
Anastasia tenta contornar algumas das regras de Christian, tentando entendê-lo melhor, já que ela se encontra dividida entre o grande amor e seus gostos singulares, porém ele se mantém fechado. Até que, para tomar a decisão final, Ana pede para que Christian lhe dê o seu pior, para que ela saiba no que estava entrando. E é aí que tudo desmorona.
Achei o filme bastante fiel ao livro, apesar de ser claramente resumido e extremamente menos explícito, por motivos óbvios. Não posso dizer que não faltaram algumas cenas do livro (as que eu me lembro, já que faz um tempinho que li), mas como eles levaram o filme para um lado mais romântico do que erótico, é compreensível.
As cenas de sexo não foram nem um terço tão fortes como são no livro. Não houve nada apelativo, como andei ouvindo/lendo por aí. Houveram bem menos dessas cenas do que no livro, e, ao meu ver, tudo bem discreto e rápido até – e se houve mesmo alguma cena de 20 minutos (já que, hey, quem ficou contando?), foi tão discreta que nem se percebe. Há nudez? Claro. Não mais do que qualquer cena de sexo de outros filmes por aí e que ninguém faz um escândalo sobre.
Preciso dizer que Dakota Johnson brilha mais do que o tão comentado Jamie Dornan. Ela traz alegria e luz ao filme, fazendo uma Anastasia espirituosa e que acha graça de quase tudo – até certo ponto, claro. Um bom equilíbrio com o Christian de Dornan, fechado e misterioso, com breves momentos em que a fachada cai e entra um lado mais passional, emotivo.
No geral, Cinquenta Tons traz a dose certa de romance, drama, até uma leve comédia, com um pouquinho a mais de sensualidade na receita, claro. Para quem conhece a história, fica a expectativa para ver a evolução da interpretação de Jamie como Christian, já que o personagem vem mudando drasticamente a cada livro, mostrando diferentes facetas. Mas é claro que todos ficaremos aguardando os próximos filmes para vermos o que acontecerá entre Christian e Ana depois desse final emocionante. Que venha Cinquenta Tons Mais Escuros!

Resenha: Simplesmente acontece, de Cecelia Ahern

Título: Simplesmente Acontece
Título Original: Love, Rosie
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 448
Sinopse: Um encantador romance sobre dois amigos de infância com quem o destino parece brincar. De crianças travessas a adolescentes rebeldes, Rosie e Alex uniram-se como unha e carne, mas a família de Alex se muda e eles se separam. A mágica conexão entre os dois acompanha os altos e baixos da vida de cada um, mas nenhum deles sabe se sua amizade conseguira sobreviver a distância. Mal-entendidos, circunstancias e a mais absoluta má sorte os mantiveram separados. Mas quando se virem diante da última oportunidade, apostarão tudo em nome do verdadeiro amor?

Em primeiro lugar, preciso dizer: um dos livros mais fofinhos que já li! Não sei se era porque eu estava desesperadamente louca para ler este livro, já que eu vi o trailer do filme antes e fiquei (ainda estou) morrendo de vontade de assistir. E apesar de os dois serem bem diferentes (pelo que eu vi nos trailers liberados), o livro ainda me conquistou.
Simplesmente Acontece conta a história de Alex e Rosie, dois melhores amigos de infância que se veem separados quando a família de Alex decide se mudar da Irlanda para os Estados Unidos. Mas nem a distância pode separar os dois amigos, já que os dois continuam se comunicando através de cartas e e-mails – e o legal: o livro todo é contada através dessas cartas e e-mais (e bilhetes, cartões, recados, etc etc)!
A gente acompanha o crescimento dos protagonistas através da história, desde a infância até a vida adulta, surtando a cada vez que o destino parece brincar com o relacionamento de Alex e Rosie, pregando peças no casal, já que Rosie se descobre perdidamente apaixonada pelo seu melhor amigo que vive a milhares de quilômetros dela.
Se você gosta do tipo de livro que você quer saber mais e mais sobre o que está por vir, este é um deles. A história hipnotiza o leitor do começo ao fim, sempre atiçando-o a saber o destino final de Rosie e Alex. Simplesmente Acontece recebeu meu selo de aprovação! Haha.

Love, Rosie – opa, Carol. 😛

Ano novo + Aniversário do blog!

E chegou 2015! O ano que promete realizações de sonhos e mais alegrias e bençãos que qualquer um pode imaginar. E ele já começou bem: no dia primeiro, o Being a Bookaholic comemora um ano de vida!
Em dezembro de 2013, fiz uma listinha de metas para cumprir, e uma dessas metas era manter um blog por um ano, já que sempre começava um blog novo e acabava abandonando. Então, no dia 1 de janeiro de 2014 eu fiz o meu primeiro post. E um ano depois, eu ainda estou aqui!
Isso me diz que estou muito mais focada e persistindo mais naquilo que almejo. Foi uma grande mudança na minha vida e um grande passo para mim. Me disse que desistir e abandonar quando existe um período “sombrio” não vale a pena para mim. Persistir naquilo que gosto vai sempre agregar alguma coisa, mesmo que pequena. E é isso que esse blog significou (e ainda significa) para mim.
Claro que esse ano também fiz outra listinha. E dessa vez não estava lá “manter o blog por mais um ano”, mas sim planejar mais posts e mais vídeos para o canal. Porque já sei que esse blog não vai morrer tão cedo!
Outras coisas que estavam na minha listinha devem ser óbvias para quem me conhece e quem acompanha o blog há algum tempo. Outras, nem tanto. Mas essas eu vou manter só para mim, e acho que você entenderá o motivo. O que eu posso dizer é que tentei manter meus objetivos nesse curto prazo, já que um ano para mim é um tempo super curto. “A vida é apenas um sopro”, me disseram uma vez. É preciso batalhar pelos meus desejos, mas penso que não podemos deixar de ser nós mesmos e aproveitar o tempo que passamos nesse planeta chamado Terra, já que é apenas temporário – porém tendo em mente que devemos sempre tentar aprender algo, agregar conhecimento ao nosso espírito.
Bom, hoje deixarei vocês apenas com essa mensagem. Que todos nós tenhamos um ótimo ano, com muita paz, saúde, alegria, sucesso, conquistas e muito conhecimento! Que venha mais anos para o BaB e para todos nós! Feliz ano novo! ❤

Resenha: Belo Casamento, de Jamie McGuire {SPOILER ALERT!}

Título original: A Beautiful Wedding
Autor: Jamie McGuire
Número de páginas: 123
Editora: Verus Editora
Sinopse: A louca e viciante história de amor de Travis e Abby foi narrada por ela em Belo desastre e por ele em Desastre iminente. Como num conto de fadas moderno, sabemos que eles se casaram e foram felizes para sempre… mas quanto realmente conhecemos dessa história?
Por que Abby fez o pedido de casamento? Que confidências eles trocaram antes da cerimônia?Onde passaram a noite de núpcias? Quem sabia que eles iam se casar e guardou segredo?
Todos os detalhes sobre o casamento de Travis e Abby eram secretos… até agora. Os fãs do casal mais quente da literatura terão todas as suas perguntas respondidas nesta história vertiginosa sobre o dia (e a noite…) do casamento de Travis e Abby e o melhor, contada pelo ponto de vista dos dois!

Se você, assim como eu, leu os primeiros dois livros da trilogia e ficou desapontada com quão pouco a autora descreve o casamento de Abby e Travis, anime-se! Ganhamos um livro todinho para nos contar sobre aquela noite!
É um livro bem curtinho (infelizmente), então não dá pra entender direito porque não fizeram apenas um capítulo a mais nos outros livros, mas é legal ter um gostinho a mais dentro da vida do casal protagonista da trilogia Belo Desastre.
O livro narra a noite em que Travis e Abby chegam a badalada Las Vegas para se casarem. Só que, devido a acontecimentos que precederam aquela noite, o que era para ser uma noite feliz, foi também uma noite de preocupações e inseguranças. Mas nada que trocar alianças com o amor da sua vida não resolva, né?
Belo Casamento é contado pelo ponto de vista de ambos Travis e Abby, nos dando novamente aquela visão privilegiada dos dois lados do pedaço mais importante da história de amor deste casal tão fofo – que acontece duas vezes! Mas isso vocês terão que ler para entender…

Resenha: Desastre Iminente, de Jamie McGuire

Título original: Walking Disaster
Autor: Jamie McGuire
Número de páginas: 405
Editora: Verus Editora
Sinopse: Toda história tem dois lados. Em Belo Desastre, Abby disse o que pensava. Agora chegou a hora de conhecer os fatos pelos olhos de Travis.
Travis perdeu a mãe muito cedo, mas, antes de morrer, ela lhe ensinou duas regras de vida: ame muito, lute mais ainda.
Tendo crescido em uma família de homens que gostam de jogos e lutas, Travis Maddox é um cara durão. Musculoso e tatuado, bad boy até o último fio de cabelo, ele leva uma mulher diferente para casa a cada noite. Até conhecer Abby Abernathy…
Determinada a se manter longe de problemas, Abby resiste com todas as forças ao charme de Travis, sem saber que assim só o deixa mais determinado a conquistá-la. Será que o invencível Travis “Cachorro Louco” Maddox vai ser derrotado por uma garota?

Se você já leu Belo Desastre e acha que já sabe tudo sobre a história de Abby e Travis, deixe eu te contar: você está errado. Porque eu também comecei Desastre Iminente desanimada – afinal, são as mesmas coisas apenas por um ponto de vista diferente. Mas não é bem assim.
Então, sim, Desastre Iminente é o período contado em Belo Desastre, mas agora quem conta o que acontece é o Travis Maddox. Apesar do começo sentimental, este livro é contado de um modo mais “bruto”, vamos dizer assim, com mais palavrões, e de um modo mais sexy também.
É neste livro que descobrimos o motivo de algumas ações do nosso protagonista masculino e as coisas que passavam por sua mente, toda a luta que ele trava contra si mesmo. E tudo isso só faz com que fiquemos cada vez mais apaixonada pelo Travis Maddox (que de “Cachorro Louco” não tem nada).
Então, apesar de parecer que é a mesma história por um diferente ponto de vista, é isso que nos faz enxergar o que acontece no enredo com uma visão diferente, mais clara. É totalmente essencial para a trilogia e vale totalmente a pena. Garanto que você não conseguir largar!

Resenha: Belo Desastre de Jamie McGuire

BELO DESASTRE
Título original: Beautiful Disaster
Autor: Jamie McGuire
Número de páginas: 392
Editora: Verus
Sinopse: A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade.
Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa, e deseja evitar.
Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura.

Abby Abernathy é, na superfície, uma típica boa garota. Com seus cabelos cor de caramelo, grandes olhos cinza e cardigãs cor de rosa, poderia passar despercebida pela faculdade que escolheu cursar. Isto é, isso se esse seu jeitinho não chamasse a atenção de Travis Maddox, seu oposto e o bad boy mais popular da faculdade.
Travis é musculoso, tatuado, super charmoso e um conquistador assumido. Por isso parece tão estranho quando Abby, quem ele apelida carinhosamente de “Beija-Flor”, parece resistir tão fortemente aos seus encantos. Mal sabe ele dos segredos que essa garota esconde…
Belo Desastre (na verdade, a trilogia toda) foi um desses livros que você pega para ler e não consegue largar nunca mais. Acho que li em uns dois dias, três no máximo, de tão bom e envolvente é a história. Você realmente se apega aos personagens e quer sempre saber o que vem a seguir (ainda mais sendo o romance entre Travis e Abby, o casal mais imprevisível do mundo).
Como já faz um tempinho que li a trilogia, não lembro se tenho observações sobre a diagramação… Mas mesmo se existem probleminhas, tenho certeza que não reparei por estar tão envolvida com o enredo. Ah, e as capas são incríveis, apesar de eu ainda não ter decifrado (pelo menos não corretamente, tenho certeza) a relação delas com a história.
Tenho três palavras para descrever essa minha leitura: esse livro é intrigante, romântico e incrivelmente sexy (sem ser vulgar – há, não aguentei. Mas é verdade). Se você, minha amiga, foi atraída por essa descrição, vai se apaixonar por Belo Desastre – e pelo lindo-maravilhoso-tudo-de-bom Travis Maddox.