Crítica: Anjos da Lei 2

Título original: 22 Jump Street
Direção: Phil Lord e Christopher Miller
Duração: 1 hora e 52 minutos
Gênero: Comédia/Policial
Idioma original: Inglês americano
Sinopse: Os oficiais Schmidt (Jonah Hill) e Jenko (Channing Tatum) têm agora uma nova missão: se infiltrar em uma faculdade local. O problema é que, em meio à investigação, Jenko conhece sua alma gêmea em plena equipe de atletismo e Schmidt, após se infiltrar no centro de arte boêmia, começa a questionar a dupla. Em meio aos inevitáveis problemas de relacionamento, eles precisam encontrar um meio de desvendar o caso que estão investigando.

A primeira missão de Jenko e Schmidt deu tão certo que agora o nível subiu. O departamento agora tem bastante dinheiro e está tudo modernizado e tudo parece ótimo. Os dois, então, são mandados agora para a faculdade, investigar outro caso de uma droga super potente que parece ter causado a morte de uma das estudantes. Exatamente como o caso anterior.
O problema é que, chegando na faculdade, Jenko parece ter encontrado sua alma gêmea: um cara que gosta das mesmas coisas que ele, usa as mesmas coisas que ele, pensa como ele e que até fala frases iguais às dele ao mesmo tempo. Isso parece ótimo, mas para Schmidt não é.
Schmidt também encontra alguém de quem gosta muito e começa a namorar, mas o sentimento de que seu melhor amigo lhe trocou não diminui. O distanciamento da dupla começa a afetar o caso em que estão trabalhando e a investigação começa a ficar cada vez mais difícil por conta disso.
Por ser uma sequencia, não vi muita melhora no nível do filme, achei que estava no mesmo patamar do primeiro. Mas isso significa que é um filme bastante engraçado e com muita ação, tal como eu acho que promete os gêneros de Anjos da Lei 2.
No primeiro filme quem me surpreendeu foi Channing Tatum, com a sua habilidade pouco conhecida por mim para a comédia. Já neste, quem mais prendeu minha atenção foi Jonah Hill, que não desaponta e mostra seu talento incrivelmente bem – que todos nós já conhecemos.
Então, apesar de ter achado que não uma evolução marcante do primeiro filme para o segundo, ainda vale a pena assistir se você está afim de dar risada. Aliás, assista até o finalzinho mesmo, já que grandes risadas virão com as capas do que seriam as próximas missões da dupla dinâmica, com referência ao título em inglês (23 Jump Street, 24 Jump Street, etc).

Anúncios